Bem-estar e Resiliência de Crianças em meio à Pandemia do Covid-19

O mundo está passando por uma crise multidimensional devido à infecção pelo novo coronavírus denominado COVID-19, que exige esforços de diferentes áreas do conhecimento para sua superação e redução de danos físicos, mentais, sociais e econômicos.

Estudos recentes mostram consequências dessa situação na saúde mental da população, causando, por exemplo, ansiedade, medo, depressão e pânico. Contudo, ainda existem poucos dados sobre os impactos que esse período de transição caracterizado por insegurança e incertezas causará especificamente no funcionamento psicológico de crianças.

Na China, estipula-se que o confinamento em casa de 220 milhões de crianças e adolescentes provocará impactos psicológicos pela vivência de estressores como medo de infecção, falta de contato pessoal com colegas, amigos e professores, falta de espaço pessoal em casa e a perda financeira da família. Estima-se, assim, que os impactos psicológicos terão um efeito direto na saúde e bem-estar infantil.

Estudos feitos no Brasil apontam que os eventos mais comuns favoráveis ao bem-estar infantil estão relacionados à família, lazer, amizades e brincar. De uma maneira geral, as relações interpessoais são consideradas essenciais para o bem-estar em todas as faixas de idade e estão associadas ao desenvolvimento de habilidades sociais.

Diversos conceitos são encontrados na literatura para explicar o bem-estar, como condições de vida, sentimentos, experiências, satisfação de desejos e equilíbrio entre dor e prazer.

. . .

O bem-estar está diretamente relacionado à Resiliência

A experiência de bem-estar é mediada por processos psicológicos e subjetivos e depende de como cada pessoa interpreta a realidade objetiva. A psicologia do desenvolvimento entende que a cognição, um processo que começa no nível social, depois é internalizada como uma operação intrapsicológica, ou seja, é uma operação mental individual dotada de simbolismo. Isso significa que para avaliarmos se uma criança está bem devemos observar a qualidade de suas relações e a maneira como, a partir de distintas experiências, ela constrói uma interpretação própria do mundo.

Considerando as dificuldades impostas pelo COVID-19, a vivência de bem-estar neste período está diretamente relacionada à capacidade de resiliência, entendida como a manutenção da saúde apesar de prolongados períodos de adversidades e estresse psicológico. Sabemos que a resiliência é construída socialmente, ou seja, cabe ao ambiente estimulá-la e desenvolvê-la. Dessa maneira, está sobre nossa responsabilidade, a dos cuidadores(as) imediatos das crianças, ajuda-las a serem resilientes neste momento difícil, e não esperar que alcancem sozinhas tal capacidade.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimos Artigos

Espero que desfrutem da leitura : )

O sentimento na aprendizagem

Aprender é um ato natural. Estamos aprendendo o tempo todo, todo o tempo, sempre que um dos nossos sentidos é estimulado. Quando nascemos aprendemos principalmente dos estímulos externos: do que vemos, ouvimos, tocamos... Com o tempo, nosso próprio pensamento nos gera...

ler mais

8 de Março

Trabalho escutando pessoas. Já escutei de tudo sobre o dia de hoje. Que deve ser celebrado, que não deve, que existe uma maneira certa de celebrá-lo, que é indiferente.
Respeitando a diversidade de opiniões acredito ser sempre positivo refletir sobre conquistas da sociedade em direção à igualdade, liberdade e fraternidade, ideais que na França do século XVIII pareciam revolucionários, que hoje parecem óbvios, mas que estamos longe, bem longe, de praticar como sociedade.

ler mais

Você julga o seu passado?

Primeiro, a mente humana não está feita para julgar um semelhante, muito menos a si mesma. Com as experiências nós construímos a percepção e avaliamos as consequências externas e internas de nossas atitudes e escolhas, para assim continuarmos crescendo e tendo uma...

ler mais